Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Magia dos Incensos

16.04.15

 

o.11236.jpg

 

Alguma história sobre o incenso

 

Egípcios: são, talvez, os mais antigos na arte da manufatura e do uso de incensos. O mais famoso incenso egípcio é o Kyphi (ou Khyphi), que era produzido dentro de um templo e sob ritual altamente secreto. Era um composto de efeito muito benéfico, e Plutarco o definia como: "O incenso tem dezesseis (16) ingredientes, número que constitui o quadrado de um quadrado e tais ingredientes são coisas que, à noite, deliciam. Tem o poder de adormecer as pessoas, iluminar os sonhos e relaxar as tensões diárias, trazendo a calma e quietude àqueles que o respiram." Um dos seus ingredientes é o popular olíbano, árvore considerada sagrada, e durante a poda ou a coleta da resina, os homens deviam se abster de contato sexual ou com a morte. Plutarco forneceu a lista dos 16 ingredientes usados na preparação desse incenso: mel, vinho, passas, junco doce, resina, mirra, olíbano, séseli, cálamo, betume, labaça, thryon, as duas espécies de arcouthelds, caramum e raiz de Íris.


Hindus: sempre foram apaixonados por aromas agradáveis e, a Índia (nos tempos antigos) sempre foi celebre por seus perfumes. A importação de incenso da Arábia foi uma das primeiras, mas outros materiais aromáticos também eram usados, como: benjoim, resinas, cânfora, sementes, raízes, flores secas e madeiras aromáticas. O sândalo era um dos itens mais populares da época. Esses materiais eram queimados em rituais públicos ou em casa.

Judeus: no Velho Testamento encontram-se várias referências ao seu uso entre os judeus. Geralmente os pesquisadores concordam que a queima do incenso só foi introduzida no ritual judaico em torno do século VII antes de Cristo. O primeiro incenso era composto de poucos ingredientes: estoraque, onicha, gálbano e olíbano puro, e sua preparação era semelhante aos sacerdotes egípcios.

Gregos: começou a ser difundido no século VIII a.C., vindo da Fenícia.

Budistas: começou a ser difundido por volta do século VII a.C.; e junto com os perfumes, constituía uma das sete oferendas sensoriais, que formam um dos sete estágios de adoração.

Romanos: muito utilizado na Festa do Pastor, junto com ramos de oliveira, louros e ervas, assim com da mirra e açafrão.

Cristãos: foram os que mais demoraram a adotar o incenso em seus ritos. Só após o século V, seu uso foi aumentando lentamente. Por volta do século XIV, tornou-se parte da Missa Solene e outros serviços.

Islâmicos: não há refêrencia ao seu uso no sentido religioso, mas a tradição nos mostra que o seu perfume pode ser usado como uma referência aos mortos.

Outros cultos: é um acessório comum às cerimonias mágicas, para neutralizar as energias negativas, por exemplo, ou usado nos métodos de encantamentos. As letras do nome da pessoa para qual é feito o encantamento indicam qual o perfume necessário. Os materiais mais usados são: olíbano, benjoim, estoraque, sementes de coentro, aloés (babosa), entre outros.

 

O incenso pertence á magia relacionada com o  elemento ar - fadas, silfides e elfos adoram seu doce aroma.


Na umbanda e no buddhismo servem para impregnar o ambiente com as energias das ervas e ser veiculo dos fluidos que os mentores e guias querem deixar por todo ar. No cristianismo serve para consagração e purificação.

 

O incenso já era usado pelos homens desde os tempos imemoriais. Por ser sagrado, sempre esteve presente entre hindus, egípicios, babilônios, hebreus, e demais povos milenares. Para agradar os antepassados, os chineses queimavam incensos, e os japoneses os incorporaram ao culto xintoísta. Todos os magos e sacerdotes, de todos os tempos, sempre souberam do poder mágico, energético e de purificação dos incensos. O incenso, além de equilibrar um ambiente, harmoniza todos os corpos: físico, mental, emocional e espiritual. Ele, por seu poder e por sua evanescência, rearmoniza a psicosfera do planeta.

 

Existem incensos para os mais variados fins:

 

Afrodisíacos


almiscar, cravo, cravo-da-Índia, dama-da-noite, jasmim, canela, maçã-rosada, noz-moscada, musk, néfer, ópio-rosa, orquídea, vetiver, ylang, doce-de-leite, tutty-fruity. Há quem considere o patchouly e o absynto como afrodisíacos.


Celestiais


angélica, eternum, espiritual, amor-perfeito, indiano, violeta, templum, lótus, rosas brancas e cor-de-rosa e jasmim.


Limpeza de más energias


arruda, alecrim, cânfora, alfazema, benjoim...


Prosperidade


cravo-da-Índia, canela, noz-moscada, benjoim, patchouly...

 

relacionados com os dias da semana:

 

SEGUNDA: arruda, sândalo, angélica, maçã-rosada, patchouly.

TERÇA: verbena, jasmim, cravo-da-Índia, violeta.

QUARTA: alecrim, rosa branca, mirra, patchouly.

QUINTA: canela, noz-moscada, orquídea azul, flor-do-campo.

SEXTA: alfazema ou lavanda, rosas de todas as cores, almiscar, dama-da-noite, arruda.

SÁBADOS E DOMINGOS: podem ser usados todos os incensos celestiais, os afrodisíacos e os energéticos.

 

relacionados com os Signos do Zodiaco:

 

CARNEIRO: arruda, sândalo de todas as cores, cedro, almiscar.

TOURO: aniz, anúbis, sândalo vermelho, rosa cor-de-rosa, cravo-da-Índia, noz-moscada.

GÊMEOS: canela, âmbar, eucalipto, orquídea azul.

CARANGUEJO: jasmim, cânfora, maçã rosada.

LEÃO: cedro, amor-perfeito, orquídea lilás e qualquer afrodisíaco. (Leão gosta de usar todos)

VIRGEM: flor-do-campo, angélica, canela, benjoim, rosa-musgo, cravo-da-Índia, verbena.

BALANÇA: todos os afrodisíacos, rosas brancas e cor-de-rosa, alecrim, eternum, patchouly.

ESCORPIÃO: dama-da-noite, absynto, arruda, lótus.

SAGITÁRIO: sândalo de todas as cores, cravo, canela, espiritual, verbena, patchouly.

CAPRICÓRNIO: alecrim, benjoim, bálsamo rosa, angélica.

AQUÁRIO: cânfora, coco, cravo-da-Índia, eucalipto, egípcio, ópio, templum.

PEIXES: amor-perfeito, lótus, eternum, templum, rosa branca, noz-moscada.


relacionados com várias finalidades:


Acácia (Mercúrio) - para a saúde e sucesso nos negócios.

Alecrim (Solar) - para acalmar e estimular. Serve também para limpeza de ambientes.

Alfazema (Lunar) - para meditação e limpeza geral. Afasta as larvas astrais.

Almiscar (Vênus) - é usado para seduzir, apaixonar...

Âmbar - básico: serve para iniciar todas as atividades, materiais e espirituais.

Ananda - limpa e pacifica o ambiente.

Bálsamo - harmoniza o ambiente e acalma as pessoas, especialmente as doentes.

Benjoin (Marte) - proteção e prosperidade.

Calandre - auxilia na busca do conhecimento, na concentração e traz toda ternura da sua essência.

Canela - estimula a sensualidade, o apetite e também serve para a prosperidade.

Capim-Cheiroso - ajuda no contato com os elementais e serve ainda para magias e bruxarias.

Chocolate - aumenta o ânimo e deixa as coisas mais agitadas (alegres)

Crepe-da-China - para seduzir, fazer viagens astrais e meditar.

Dama-da-noite - super-afrodisíaco.

Ervas - para todos os fins.

Eucalipto - purifica o ar e os pulmões.

Floral - alegra e purifica o ambiente. Agrada os Anjos.

Gerânio - para conservar o amor puro e ajudar na realização de bons negócios.

Jasmim - auxilia a abrir os caminhos, no contato com as Fadas e na elevação espiritual. Sua essência irradia ternura. 

Lavanda - favorece os romances e o bem-estar da família.

Lótus (Sol) - para meditação e oração.

Maçã-Verde - para a saúde e a harmonia com os três reinos.

Madeira (Sol) - serve para encorajar e energizar as pessoas e tornar um ambiente exótico.

Mirra - místico por excelência; usado em ocasiões especiais.

Morango - para tornar o ambiente leve. Ajuda a seduzir, estimulando a sexualidade.

Mogra - é indicado para as mulheres prestes a dar à luz, pois ajuda a serenar tanto a gestante quanto o feto. Também beneficia a sensibilidade e estimula a compreensão e a afetividade.

Olíbano - ajuda a superar o rancor, a mágoa; atrai vibrações de prosperidade e sucesso. Tem efeito benéfico nos momentos de dúvida ou de crise profissional.

Ópium - para trazer energia, harmonia, paixão.

Paco - incenso da delicadeza e da fraternidade.

Patchouly - serve para diversos fins: Favorecer paixões, negócios; decifrar mistérios...

Pêssego - traz amizades, sabedoria, simpatia e desperta desejos.

Rosa-da-Índia - afasta as vibrações negativas e traz alegria.

Rosa - incenso muito místico. É um dos preferidos de Maria Santíssima.

Sândalo (Lunar) - incenso da humildade. Muito utilizado pelos Pretos-Velhos e por São José.

Tibetano - próprio para rituais e magias.

Verbena - é o incenso da fertilidade.

Violeta (Júpiter) - transforma e purifica o ambiente. É o incenso da transmutação.

Templum (Sol) - oração, meditação; desperta a mediunidade; auxilia no contato com os Anjos...

 

Alguns Incensos Caseiros:

 

Os incensos feitos em casa são muito eficientes. Com eles, é possível defumar o ambiente doméstico e o local de trabalho: basta deixar em um canto, durante algumas horas semanais, o incenso escolhido. Eles também servem para purificar a aura. Para isso, faça movimentos circulares com o incensório em volta de seu corpo.

 

Alho - este incenso ajuda a dissipar os maus fluídos que prejudicam o relacionamento familiar, a vida a dois ou o desempenho profissional. Para prepará-lo, descasque cinco cabeças grandes de alho (de preferência roxo) e coloque as cascas numa espátula ou num incensório de ferro. Cubra com carvão aceso. Os dentes de alho descascados poderão ser usados normalmente.

 

Cânfora - este incenso tem o poder de afastar as vibrações negativas e é uma arma poderosa contra o desânimo e a insegurança. Para prepará-lo, junte vinte gramas de cânfora triturada, um punhado de folhas de mirra bem esmagadas, uma colher de sobremesa de sal grosso e três folhas frescas de arruda. Coloque tudo num incensório feito com material resistente ao fogo e cubra a mistura com carvões em brasa.

 

Cravo vermelho - este incenso ajuda a combater a timidez, a falta de interesse sexual, a apatia, o desânimo e a fraqueza. Também atrai prosperidade. Para prepará-lo, pegue três cravos vermelhos e solte delicadamente suas pétalas, espalhando-as dentro de um turíbulo ou incensório. Despeje uma colherinha de essência de cravo-da-Índia e cubra com carvão em brasa.

 

Laranja - atrai as vibrações da prosperidade, do sucesso e da estabilidade financeira. Para prepará-lo, descasque meia dúzia de laranjas (não use laranja-lima) e coloque as cascas para secar no sol. Depois de dois dias, recolha as cascas, corte-as em pedacinhos e coloque-as num incensório ou num braseiro. Cubra com carvões acesos. As laranjas descascadas poderão ser consumidas normalmente.

 

Maçâ - favorece os relacionamentos amorosos e ajuda a desenvolver a afetividade e a sensualidade. Também estimula a inteligência, a criatividade e o poder de comunicação. Para prepará-lo, descasque duas maçãs bem vermelhas. Deixe as cascas ao sol durante um dia inteiro e recolha-as ao anoitecer. No dia seguinte, coloque as cascas secas num incensório e as cubra com carvões em brasa.

 

Rosas - ajuda a dissipar as energias negativas e estimula a fé, a bondade e a tolerância. Para prepara-lo, misture num braseiro pétalas frescas de rosas vermelhas, brancas, cor-de-rosa e amarelas. Adicione uma colherinha de essência de rosas e cubra com carvões em brasa.

 

Magias com incensos

 

Para obter riquezas e benefícios:


- Benjoim;
- Bolsa-de-Pastor;
- Aloés;
- Cravo-da-índia.


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras nos horários do Sol e de Júpiter.

 

Para obter sucesso comercial:

 

- Benjoim;
- Canela;
- Sementes de girassol.


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras nos horários do Sol e de Júpiter.

 

Para obter riquezas e benefícios:


- Raiz de iris;
- Lauréola fêmea (grãos de);
- Sândalo vermelho;
- Benjoim.


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras nos horários do Sol e de Júpiter.


Para obter sucesso em geral:


- 25 partes de sândalo;
- 25 partes de vetiver;
- 8 partes de olíbano;
- 8 partes de mirra;
- 5 partes de cascas de winter.


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras, nos horários do Sol e de Júpiter.


Para obter riquezas e benefícios:


- 25 partes de olíbano;
- 12 partes de sândalo;
- 10 partes de mirra;
- 10 partes de canela;
- 5 partes de patchuli;
- 5 partes de raiz de íris.


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras nos horários do Sol e de Júpiter.


Incenso de exorcismo

(Eliminar elementos sobrenaturais que trazem sérios problemas a uma pessoa ou a um ambiente)


- Calamina;
- Peônia;
- Hortelã;
- Óleo essencial de mamona.


Observação: Misturar todos os componentes em partes iguais. Preparar e usar às terças-feiras, nos horários de Saturno e Marte.


Incenso para eliminar atmosfera pesada


- Assa-fétida;
- Mirra;
- Teixo;
- Cipreste;
- Óleo essencial de mamona;
- Enxofre, uma pitada.


Observação: Preparar e usar às terças-feiras ou sábados, nos horários de Saturno e de Marte.


Incenso de amor e atração


- Olíbano (8 partes);
- Sândalo (4 partes);
- Rosas secas (4 partes);

- Almíscar (2 partes);

- Canela (4 partes);
- Raiz de íris (2 partes);
- Incenso (15 partes).

 

Incenso para obter comando e poder


- Cássia (8 partes);
- Raiz de íris (4 partes);
- Mirra (4 partes);
- Patchuli (4 partes);
- Sândalo (8 partes);
- Incenso de igreja (8 partes).


Observação: Preparar e usar aos domingos e quintas-feiras nos horários do Sol e de Júpiter.


Incenso de uso geral
(Limpar e energizar um ambiente)


- Almíscar (5 partes);
- íris (3 partes);
- Patchuli (3 partes);
- Benjoim (3 partes);
- Canela (5 partes);
- Mirra (5 partes);
- Sândalo (5 partes);
- Incenso de igreja (15 partes).


Incenso espiritual

(Facilitar trabalhos mediúnicos)


- Incenso puro (1 parte);
- Mirra (1 parte);
- Benjoim (1 parte).
- Açúcar cristal ou açúcar mascavo (um pouco)


Execução: Sobre o braseiro aceso, coloque os ingredientes, previamente misturados. Depois, misture o açúcar cristal ou mascavo e coloque sobre o braseiro e deixe queimar todo. Ao lado do defumador, deixe um copo com água, que deverá ser jogada fora com o incenso, após a sua queima.


Incenso de consagração
(Para consagrar, especificamente, talismã)


- Pedra ume (2 partes);
- Escamônea (1 parte);
- Enxofre (1 parte);
- Cipreste (1 parte);
- Heléboro negro (1 parte);

- Freixo (1 parte).


Execução: Misturar os elementos, colocar sobre carvão incandescente dentro do incensador. Consagrar o talismã posicionando-o de forma que a fumaça o impregne.


Incenso de limpeza Inicial
(Para limpar ambientes, domiciliares ou residências, antes de serem ocupados)


- Cânfora;
- Mirra;
- Noz-moscada;
- Aloés;
- Água.


Execução: Juntar os ingredientes na água e ferver por 20 minutos. Dividir a decocção em vasilhames e distribuí-los por todos os cómodos do imóvel. O vapor aliado ao odor que exalará promoverá a limpeza astral do local. De preferência, fazer a fumigação à noite e manter portas e janelas fechadas até o dia seguinte.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Espaço sobre espiritualidades e o mundo mistico em geral

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



Arquivo